sábado, março 12, 2005

Uma Visão Austríaca da Questão Ambiental

O Mises Institute é um importante think tank americano, dedicado a divulgar e desenvolver as idéias da chamada Escola Austríaca de Economia. A história dessa vertente do pensamento econômico remonta aos clássicos, como Adam Smith e David Ricardo, mas têm sua origem proprieamente dita na obra de Carl Menger, renomado economista austríaco da segunda metade do século XIX. Um dos seus autores mais importantes foi Ludwig von Mises, que deu à Escola uma metodologia de investigação científica coerente (a chamada Praxeologia) e formalizou o que é a ciência econômica: o estudo da ação humana. Os “austríacos”, embora capazes de lidar com modelos matemáticos complexos e dados estatísticos dos grandes agregados econômicos, consideram que a Economia é uma ciência social e portanto, impossível de ser apropriadamente descrita por meio de equações e fórmulas. Ao invéz disso, eles procuram explicar de forma lógica e discursiva como a ação humana cria os fenômenos econômicos que vemos. O estilo dos austríacos é reminiscente do usado pelos economistas clássicos, e é bastante acessível mesmo para os leigos. Além de Carl Menger e von Mises, outros grandes nomes da Escola Austríaca são Friedrich A. Hayek (Nobel de Economia em 1974) e Murray Rothbard. Com sua ênfase na ação humana, não é de se admirar que a esmagadora maioria dos pensadores da Escola Austríaca seja liberal.

O site do Mises Institute sempre tem artigos interessantes, de vários autores, exponde como a Escola Austríaca enxerga os mais variados temas, desde patentes e direitos intelectuais até impostos e subsídios. Instigante, controverso e muitas vezes radical, o Mises Institute oferece sempre material para o pensamento e um convite à reflexão.

Recentemente o instituto publicou um artigo, An Austrian Theory of Environmental Economics, assinado pelo vice-presidente da John Locke Fundation, Roy Cordato. É um exemplo claro de como a abordagem austríaca de temas relevantes oferece uma visão inovadora e instigante de como resolver os problemas. Ao invéz de tratar a questão ambiental como uma mera questão de eficiência no uso dos recursos, ou como o melodramático “nós versus a natureza” dos ambientalistas mais românticos, Cordato pensa o tema como um caso de conflito de interesses entre pessoas. A questão passa a ser o uso de recursos que normalmente são tratados como não-econômicos (como o ar ou os oceanos) para fins econômicos, e o conflito entre diferentes grupos pelo seu uso. O foco de Cordato está na esfera das relações humanas, e é nela que ele busca uma solução. E a resposta austríaca ao problema é a aplicação dos princípios de resolução de conflitos da propriedade privada ao uso dos bens naturais não-econômicos. As conclusões são instigantes, e lançam luz sobre o porquê do fracasso de várias políticas ambientais adotadas por governos e instituições multilaterais em todo o mundo, inclusive o polêmico Protocolo de Kyoto. Uma leitura interessantíssima.

Web Ring Liberal
Ring Owner: Julio Belmonte Site: Web Ring Liberal
Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet Free Site Ring from Bravenet
Site Ring from Bravenet
[prefs.setac_phrase]